quinta-feira, 31 de julho de 2014

Bolo de Chocolate de Caneca


Ingredientes:

- 1 ovo
- 1 colher de sopa de farinha de coco
- 1 colher de sopa de farinha de amêndoa
- 1 colher de chá de farinha de banana verde *
- 1 colher de chá de mel
- 1 colher de chá de cacau em pó
- 1 quadrado de chocolate 70% cacau partido aos pedacinhos
- 1 colher de café de essência de baunilha
- 1 colher de café de canela
- 1 colher de café de óleo de coco
- 1 colher de café de bicarbonato de sódio
- 1 colher de café de vinagre de maçã
- 1 pitada de sal

Juntar todos os ingredientes e verter para uma caneca untada com óleo de coco.
Levar ao microondas por 1'30, desenformar e está pronto!
Opcionalmente, colocar 1 fio de mel e caju triturado por cima (como sugere a fotografia), ou até morangos ou outro topping a gosto ;)


*A farinha de banana verde é ótima para integrar as nossas receitas de pães, bolos e massas; ela além de dar saciedade, devido ao elevado conteúdo em fibra, reduz o índice glicémico dos preparados, ajuda na redução do colesterol e na regulação do trânsito intestinal.
É gulodice...eu sei... mas aqueles pedacinhos de chocolate, ficam derretidos no meio da massa e isso é tão bom...

**Atenção, não fazer isto em casa sem supervisão!! ... Altamente viciante... podendo causar sensação de bem-estar prolongado... Qualquer dúvida ou persistência dos sintomas, é favor consultar mais listas de receitas fantásticas! :D

quarta-feira, 30 de julho de 2014

Glúten – Porquê tanto zunzun?

Quase que parece uma nova moda, retirar o glúten da alimentação…mas será mesmo?

O que é o glúten afinal?


O glúten é um conjunto de proteínas (gliadina e glutenina) presentes no endosperma (tecido de reserva) das sementes de cereais como o trigo, cevada, centeio, aveia  e malte.

Imaginando que a maioria dos alimentos que fazem parte do consumo comum, têm trigo na sua constituição (o cereal mais consumido desde sempre), uma dieta sem ele pode parecer, à partida, complicado!!
Na indústria da panificação, é exatamente o glúten, presente na farinha de trigo, que confere à massa aquela elasticidade característica e que lhe permite crescer e ficar fofa! 


Está presente em inúmeros alimentos tais como pães, farinhas, massas, biscoitos, bolachas, salgadinhos, cerveja… molhos como Ketchup, mostarda, maionese, enlatados, comidas prontas.. daí a importância de ler sempre com atenção os rótulos e, na dúvida, o melhor é não consumir! O famoso símbolo “gluten free” é um indicativo de que o alimento em questão não tem glúten na sua composição e poupa trabalho e tempo de quem anda na correria das compras.


Façam este “rewind” comigo! Durante 99,9% de existência, o Homem não ingeriu qualquer tipo de cereais…e portanto o glúten nunca esteve presente. Foram 2,5 milhões de anos a ingerir a carne, o peixe, as frutas, as bagas, as raízes… Com o início da sedentarização, marca-se o início de um novo período. O Paleolítico deu lugar ao Neolítico, no qual, com a inerente evolução tecnológica, chega também a agricultura e a domesticação de animas. O Homem da altura começa a cultivar os grãos e tudo mudou drasticamente a partir dessa altura. Não por causa desta descoberta, mas sim pelas consequências a que isso levou, quando se começaram a produzir massivamente os cereais, marcando um fulcral ponto de viragem (para pior) de tudo que diz respeito à nossa alimentação e consequentemente à nossa saúde!  

Se pararmos para pensar, em tão pouco tempo, não há meio de nos termos adaptado a tamanha mudança!! Além disso nos últimos 50 anos ainda conseguimos a proeza de fabricar alimentos altamente processados, açúcares, farinhas refinadas e produzir mil e um artigos designados de alimentos, à disposição de qualquer um numa prateleira de supermercado, que de alimento têm pouco, e de saudável…muito menos!! Geneticamente não estamos preparados para isto…e as consequências estão à vista de todos… doenças cardiovasculares, hipertensão, disfunções metabólicas, diabetes tipo II, obesidade, inflamações, doenças auto-imunes…

Voltando aos tempos remotos, sabemos, por evidências antropológicas das populações ancestrais, que o homem do paleolítico era ágil, de estatura elevada e excelente performance ao contrário das referências que reportam ao neolítico, em que há evidências de deficiências nutricionais, pela diminuição da estatura, ossos e dentes débeis…Porquê que isto acontece?



Façam agora um “slow motion” comigo! :D :D Passámos de uma dieta típica low carb (baixa em carboidratos) e super variada, fornencendo além de proteína e gordura, o correto aporte de vitaminas e minerais, para uma deita com elevados níveis de carboidratos (high carb), predominantemente rica em amido, presente nos grãos cereais cultivados. O amido é um polissacarídeo, que após digestão fica reduzido à unidade básica, a glicose, um açúcar simples. Uma das consequências das dietas “high carb” é por exemplo, a obesidade! Grandes quantidades de glicose sanguínea levam a picos de insulina, hormona que entre outras funções, leva à acumulação de gordura no tecido adiposo!


Além disso, o glúten provoca inflamações  no nosso organismo e aumento da permeabilidade intestinal, possibilitando a passagem de toxinas para a corrente sanguínea.  Acredito que todos nós tenhamos sensibilidade ao glúten, de uma maneira ou de outra, mas que apenas alguns desenvolvem intolerância.
Cansaço, fadiga inexplicável, distensão abdominal, má digestão, enxaqueca, alterações de humor, depressão, ansiedade, dores nas articulações, são alguns sintomas que podem estar relacionados com a sensibilidade ao glúten e que uma vez removido da alimentação provoca melhorias surpreendentes!

Glúten e a Doença Celíaca

A doença celíaca é um exemplo de intolerância ao glúten, havendo uma predisposição genética para o seu desenvolvimento.
As paredes do intestino delgado apresentam vilosidades e microvilosdades (estruturas semelhantes a dedos de luva), extremamente vascularizadas, que aumentam a área de absorção dos nutrientes.


Na doença celíaca, o glúten ingerido estimula a produção de linfócitos que funcionam como anticorpos, libertando substâncias inflamatórias que começam a atacar as próprias vilosidades intestinais, que ficam, por isso, atrofiadas, resultando numa má absorção dos nutrientes. É assim, uma doença autoimune com reação imunológica do intestino delgado, resultando em inflamação.


Os principais sintomas são diarreia, acompanhada de perda de gordura nas fezes (uma vez que a absorção não está a ocorrer de forma eficiente), gases, vómito, perda de peso, cansaço, confusão mental, diminuição da fertilidade, anemia (devido à má absorção de ferro) e outros sinais de desnutrição tais como unhas e cabelos fracos e alterações na pele.
Também estão relacionados ao consumo de glúten outras doenças auto-imunes como psoríase, artrite reumatóide,  doença de chron, esclerose múltipla, lúpus, vitiligo, tiroidite de hashimoto, etc., enxaquecas e alguns sinais de desequilíbrios hormonais tais como TPM, síndrome de ovário poliquístico e infertilidade.

O tratamento é simples…durante toda a vida, os portadores desta doença não podem ingerir alimentos que contenham glúten, caso contrário, ela pode mesmo a chegar a evoluir para um cancro no intestino.

Por fim, um “fast forward” comigo! :P Ressaltar a importância de parar de vez de tratar o nosso corpo como um reservatório de lixo…sim, porque quando ingerimos “alimentos” altamente processados é isso que lhe estamos a dar e…optar por comida de verdade! Aquela feita por alimentos no seu estado o mais natural possível, frescos, sem necessidade de conservantes, espessantes, edulcorantes, emulsionantes, intensificadores de sabor… 
Alimentação sem glúten é fácil e possível sim!! E está aqui este e muitos blogs com ideias super criativas de receitas e dicas saudáveis de combinar alimentos. 

Keep Calm...Shut up...and Eat Paleo! Eat Real Food! ;)

Imagens retiradas dos seguintes endereços:
revistapilates.com.br
saradaalimentos.com.br
sobiologia.com.br
saude.culturamix.com
shutterstock.com
sites.psu.edu




domingo, 27 de julho de 2014

Costelas de Cordeiro com molho Paleo Barbecue


Ingredientes:

- Costelas de Cordeiro

Molho:
- Sal
- 1 colher de café de Paprica
- 1/2 chávena de polpa de tomate
- 1/2 chávena de água
- 1 colher de sopa de óleo de coco
- 1 colher de sopa de mel
- 2 colheres de sopa de molho de cogumelos em pó (receita aqui)
- 4 cravinhos da índia
- 2 colheres de sopa de vinagre de maçã
- 1 colher de chá de canela
- 1 colher de chá de alho laminado
- 1 colher de café de pimenta em flocos

Cozer previamente as costelas numa panela apenas com água, durante 15 minutos.
Transferi-las para um tabuleiro forrado com papel de alumínio, colocar o molho por cima e levar ao forno durante 45 minutos, com papel de alumínio a cobrir. Remover o papel de alumínio e deixar tostar por mais 20-25 minutos. 

Molho:
Num tacho colocar todos os ingredientes, deixar levantar fervura mexendo sempre até engrossar. 





Fica delícia acompanhado com farofa, salada de alface e salada vinagrete.  :)

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Pudim de Banana Caramelizada e Chia

Ingredientes (para 2 unidades)

- 1 banana madura
- 1 colher de chá de canela
- 1 pitada de sal
- 1 colher de sopa de óleo de coco
- 1 chávena de leite de coco
- 1,5 colher de sopa de sementes de chia
- 1 colher de sopa de mel
- 6 morangos 
- sumo de 1/2 lima
- 1 colher de sopa de granola (receita aqui) ou frutos secos picados

Numa frigideira colocar o óleo de coco, a canela e a banana esmagada. Mexer e deixar ferver para caramelizar um pouco. Colocar na base da taça.
Hidratar a chia no leite de coco, dissolver o mel e levar ao frigorífico por 20 minutos. Colocar na taça, por cima da banana.
Para a cobertura, colocar os morangos com o sumo de lima numa frigideira e deixar cozer, esmagá-los com garfo e deixar apurar. Juntar um fio de mel e retificar a acidez com leite de coco (eu juntei 1 colher de sopa).
Colocar este doce de morango sobre a camada de chia e finalizar com um toque de granola para dar alguma crocância.



Tortilha de Ricota de Búfala com Creme de Abacate e Caju


Ingredientes:

- 1 cebola pequena picada
- 2 cebolinhos
- 1/2 ramo de coentros frescos
- 4 tomates cereja
- 2 mandioquinhas cozidas (ou 1/2 batata doce)
- 1/2 chávena de ricota de Búfala
- 4 tiras de pimento vermelho
- 4 ovos
- sal e pimenta do reino

Creme de abacate e caju (opcional)
- 1/2 abacate
- 1/2 ramo de coentros frescos
- 1/4 chávena de cajus 
- sumo de 1/2 lima
- 1 fio de azeite
- 1 colher de sopa de leite de coco
- sal e pimenta do reino

Para a tortilha:
Numa taça, picar a cebola, o cebolinho e os coentros.
Juntar o tomate, o pimento, o queijo e a mandioquinha cortados aos cubinhos.
Bater os ovos com sal e pimenta do reino e juntar ao preparado anterior e envolver com uma colher.




Untar uma frigideira com óleo de coco e verter o preparado anterior e tapar.



Deixar cozer por completo (cerca de 5 minutos) e está pronta a empratar.


Para o Creme de abacate e Caju:
Colocar todos os ingredientes no processador e picar até obter uma textura cremosa. 

Fica uma sugestão ótima, prática para se levar para um snack ou como refeição, com o creme de abacate e caju, acompanhada de uma salada.







terça-feira, 22 de julho de 2014

Peito de Frango Spicy com Quiabos e Ovos de Codorniz


Ingredientes:

- 1 peito de frango cortado às tiras
- 4 dentes de alho esmagados com pele
- 2 tiras de bacon
- 6 ovos de codorniz
- cenoura cortada em fitas
- 1/4 pimento vermelho às tirinhas
- 12 quiabos costados a meio longitudinalmente
- 1 mão de amêndoas
- Sal
- Pimenta calabresa
- Canela
- Gengibre
- Açafrão
- 1 fio de mel
- 1 colher de sopa de vinagre de maçã

Numa frigideira grande, colocar o bacon com o alho e deixar tostar até o bacon ficar crocante e derreter a sua gordura.
Juntar os quiabos, o pimento e o frango e temperar com os condimentos mencionados.
Deixar cozinhar, mexendo de vez em quando.
Por fim juntar a cenoura cortada em fitas, mexer até estar mole. Baixar o lume e abrir os ovinhos de codorniz e desligar quando a clara estiver cozida (branca).

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Salada de Abacate, Bacon e Ovos de Cordoniz


Ingredientes:

- ovos de codorniz
- rúcula
- mandioquinha
- tomate cereja
- abacate
- pepino
- coentros frescos
- sumo de lima
- azeite
- sal
- alho
- bacon

Numa frigideira, colocar o alho esmagado (com casca) e o bacon cortado em tiras fininhas, até ficar crocante.
Cozer os ovos 4 minutos (se gostarem deles com a gema líquida) e reservar.
Numa taça juntar o abacate aos cubos, a mandioca cozida (no microondas são 4 minutos) cortada aos cubos, o tomate cereja, o pepino, os coentros picados e temperar com sumo de lima, azeite e sal. 
No prato, colocar esta salada e por cima o bacon crocate e os ovinhos partidos ao meio. <3

Manteiga de Caju


Fonte de gordura saudável, rico em minerais, com cerca de 18% de proteína, aqui está o caju, uma opção a incluír na nossa dieta! A manteiga de caju é deliciosa e muito fácil de fazer! 

Ingredientes: 

- 2 chávenas de cajus
- 1 pitada de sal

Colocar o caju no processador. Triturar. Continuar o processo e de 30 em 30 segundos, ir empurrando para baixo, com uma espátula, o que fica nas bordas do copo, durante cerca de 5 minutos, até se atingir a consistência cremosa. No fim, juntar uma pitada de sal (a gosto) e voltar a pulsar o processador para misturar tudo.



sábado, 19 de julho de 2014

Panquecas Paleo com Cobertura de Iogurte e Chia


Utilizar farinhas que tenham um baixo índice glicémico, na elaboração dos nossos pratos, é uma ótima escolha, pois não vai provocar uma exagerada libertação de insulina pelo nosso organismo (hormona responsável, entre outras coisas, pela acumulação de gordura... ohhh nãaaooooo!!!). Comparando o valor nutricional de várias farinhas, até podemos cair na tentação de optar por aquela que tem menos calorias por 100g de produto. No entanto, a maior parte dessas calorias, vem dos carboidratos, precisamente os que fazem elevar a glicose sanguínea e consequentemente os níveis de insulina!
Nesta receita, a base da panqueca foi feita com farinha de coco! Apesar dela ter um valor energético elevado, cerca de 550 kcal/100g, a maior parte desse valor vem da gordura (o que é ótimo pois não tem impacto algum na glicemia e ainda nos deixa saciados por muito mais tempo!), é rica em fibras e tem ainda um valor proteico cerca de 10 vezes superior ao das demais farinhas, sendo por isso uma boa alternativa nas dietas low carb. ;) A farinha de coco pode ser feita em casa :) (ver receita aqui).

Ingredientes:

Panquecas: (6 unidades)
- 1 banana grande
- 3 ovos
- 3 colheres de sopa de farinha de coco
- 1 colher de chá de bicarbonato de sódio
- 1 colher de chá de canela
- 1 colher de chá de vinagre de maçã

Cobertura:
- 1 iogurte grego
- 5 morangos
- 2 colheres de sopa de sementes de chia
- 1 colher de sopa de coco ralado


Devem começar pela cobertura. Para isso, basta bater o iogurte com os morangos e o coco, juntar as sementes de chia e levar ao frigorífico por cerca de 15 minutos. As sementes de chia vão formar um gel que irá dar uma textura mais cremosa. 
Enquanto isso,  podem preparar as panquecas. 
Colocar no processador os ingredientes da massa e triturar tudo até obter uma massa homogénea.
Derreter um pouco de óleo de coco na frigideira, verter um pouco de massa, espalhá-la pela base da frigideira e dourar dos 2 lados.
Depois podem colocar nozes, morangos cortados aos pedaços e polvilhar com canela :)


sexta-feira, 18 de julho de 2014

Barritas Paleo de Frutos Secos

Esta receita é muito idêntica à da granola (ver aqui), mas esta não precisa de ir ao forno ;) É uma sugestão fantástica para snacks, é de fácil preparação e rende várias porções! Nesta receita, podem ser usados os frutos secos que tenham por casa, não necessariamente os da lista que eu apresento, assim como a alfarroba, que é opcional. Eu usei e gostei bastante!! Até parece chocolate!! :D 



Ingredientes:

- ¼ chávena de amêndoas
- ¼ chávena de nozes
- ¼ chávena de castanhas do pará
- ¼ chávena de avelãs
¼ chávena de macadâmias
- 1 chávena de coco ralado
- 2 colheres de sopa de sementes de girassol
- 2 colheres de sopa de sementes de abóbora
- 2 colheres de sopa de sementes de gergelim
- ¼ chávena de uvas passas
- ¼ chávena de bagas goji
- 6 tâmaras 
- 1 colher de sopa de farinha de alfarroba
- 1 colher de sopa de essência de baunilha
- 1 colher de sopa de canela
- 1 colher de chá de noz moscada
- 2 anis estrelados
- 2 colher de sopa de óleo de coco
- 2 colheres de sopa de mel
- 1 pitada de sal

Numa taça grande, juntar os frutos secos picados com as sementes, o coco ralado e a alfarroba.


À parte, derreter o óleo de coco e juntar a canela, a noz moscada, a essência de baunilha, o mel, a pitada de sal, o anis estrelado e verter sobre os frutos secos e envolver bem com uma colher e depois com as mãos. Se necessário acrescentar mais um pouco de mel/óleo de coco, até ficarem todos os ingredientes coesos.



Colocar esta mistura num tabuleiro untado com óleo de coco, e pressionar com as mãos até obter uma camada uniforme.


Levar ao frigorífico por 1hora e cortar nas dimensões desejadas!


E estão prontinhas as barritas, que podem ser embrulhadas em papel de alumímio ou papel aderente para as podermos levar connosco! :) 




quinta-feira, 17 de julho de 2014

Pão Paleo Maravilhoso

Uma das dificuldades, que a maioria das pessoas que inicia a dieta Paleo refere, é a de ter que prescindir do pão. A vantagem de fazermos o nosso pão, em casa, é a de que sabemos, ao certo, que ingredientes nele estão incluídos, que não nos trazem prejuízo à saúde.

Aqui há dias, quando a pressa era muita e a fome ainda maior, saiu este pão express de microondas, no qual untei com óleo de coco uma chávena de chá e misturei 2 colheres de sopa de farinha de coco , algumas sementes de linhaça e de girassol, uma pitada de sal e meia colher de café de fermento. Juntei um ovo batido e levei 1,5 min ao microondas. Gostei do resultado e achei uma alternativa rápida para um lanche ou mesmo para o pequeno almoço. 



No dia seguinte, resolvi fazer uma alteração, em vez de colocar as sementes de linhaça inteiras, resolvi picá-las e juntei ainda 1 colher de leite de coco. O resultado foi igualmente bom, embora o leite de coco não fosse trazer grandes alterações à receita anterior. :)


Resolvi transpor a receita do pão de caneca para a forma maior, hidratando previamente as sementes de linhaça e juntando ainda sementes de chia igualmente trituradas. Nessa vez não usei farinha de coco pois não tinha por casa, usei antes farinha de amêndoa. Foi o melhor pão até então:




Entretanto, ontem encontrei outra farinha de coco, que na verdade é uma mistura de farinha de amêndoa com a película marron do coco. É um pouco mais escura, precisamente por essa razão.



Então resolvi 1º experimentar fazer o pão de caneca com ela. Amei!!



E depois atrevi-me a repetir a receita para o pão de forma.
O resultado? Acho que estou dia para dia a chegar ao meu pão de eleição! E aqui está ele! 



Ingredientes:
- 1 chávena de mistura de farinha de amêndoa e coco
- 1/2 chávena de chá de sementes de linhaça trituradas
- 2 colher de sopa de sementes de chia trituradas
- 1 chávena de água
- 3 colheres de sopa de polvilho doce
- 1 colher de chá de bicarbonato de sódio
- 1 colher de sopa de óleo de coco
- 4 ovos
- 1 colher de chá de vinagre de maçã
- 1 pitada de sal

Moer a linhaça e as sementes de chia e juntar a água aos pouquinhos, envolvendo com uma colher. Deixar em repouso cerca de 15-20 min, até se obter uma consistência gelatinosa. 
Juntar os ovos inteiros e o óleo de coco derretido e misturar bem.
Numa taça colocar a farinha, o polvilho, o bicarbonato e o sal e misturar. Juntar o preparado anterior aos poucos e ir envolvendo.
Verter a massa numa forma retangular de silicone e levar ao forno por cerca de 45 min -1h a 220ºC (até estar bem cozido).
Deixar arrefecer e desenformar ;)

* Peço desculpa pelo post ser tão longo...mas achei importante partilhar, além da receita, toda esta evolução, pois eu mesma estou sempre a experimentar coisas novas, testar pequenas alterações e sempre a aprender com elas também! Beijo Beijo!! <3

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Biscoitos Paleo de Maçã e Frutos Secos


Já tinha visto no "nom nom paleo" esta receita de biscoitos de maçã e canela, sabores que eu adoro! Então resolvi reinventar a receita original, da qual saíram estes deliciosos biscoitos, ótimos para snacks ou para levar para qualquer lado! 
E assim, escusamos de andar, volta e meia, a pedir bolachinhas aos colegas de trabalho!! :D :D :D

Ingredientes:
- 6 tâmaras sem caroço
- 1 chávena de chá de frutos secos (castanha do pará, amêndoa e avelã)
- 2 maçãs 
- sumo de 1/2 limão
- 1 colher de sopa de óleo de coco
- 1 colher de sopa de canela
- 1 colher de chá de essência de baunilha
- 3 ovos
- 2 quadrados de chocolate (de preferência com mais de 70% cacau)
- 1 chávena de chá de coco ralado
- 1 pitada de sal

Cortar as tâmaras em pedacinhos fininhos e demolhá-las em água morna. Enquanto isso, cortar as maçãs aos cubinhos e juntar o sumo de limão para que não oxidem.
Picar os frutos secos com o chocolate, num processador, e reservar.
Numa taça bater os ovos com a essência de baunilha e o sal. Juntar o óleo de coco derretido e misturar. Juntar o coco ralado, os frutos secos triturados, as tâmaras e a maçã e envolver tudo com uma colher.
Num tabuleiro untado, colocar pequenas bolas de massa e achatar com os dedos para que adquiram o formato de disco e levar ao forno até que fiquem bem douradinhos. 
Retirar do forno, deixar arrefecer e com uma espátula remover e reservar.

Dicas: 
* Tentei colocar papel vegetal no 1º tabuleiro que levei ao forno e ficou mais difícil de desenformar, pelo que, aconselho a apenas untarem bem o tabuleiro e a colocarem diretamente a massa sobre ele ;)
** Deixem que os biscoitos fiquem bem douradinhos antes de os removerem do forno, só assim ficam secos e mais crocantes.
***Deixem arrefecer bem os biscoitos antes de os retirarem do tabuleiro, pois aí eles ganham consistência para não se desfazerem. Eu ia alternando 2 tabuleiros que ia pondo no forno.



segunda-feira, 14 de julho de 2014

Pão Paleo com Linhaça e Chia


Ingredientes:
- 1/2 chávena de linhaça moida
- 2 colheres de sopa de chia
- 1 chávena de água
- 4 ovos
- 1 chávena de farinha de amêndoa (~70gr) (ou uma mistura de farinha de coco e de amêndoa)
- 3 colheres de sopa de polvilho doce
- 1 colher de chá de bicarbonato de sódio
- 1 pitada de sal
- 1 colher de sopa de óleo de coco
- 1 colher de chá de vinagre de maçã

Moer a linhaça e juntar a água aos pouquinhos, envolvendo com uma colher. Juntar a chia e deixar em repouso cerca de 15-20 min, até se obter uma consistência gelatinosa. 
Juntar os ovos inteiros e o óleo de coco derretido e misturar bem.
Numa taça colocar a farinha, o polvilho, o bicarbonato e o sal e misturar. Juntar o preparado anterior aos poucos e ir envolvendo.
Verter a massa numa forma retangular de silicone e levar ao forno por cerca de 1h a 220ºC (até estar bem cozido).
Deixar arrefecer e desenformar ;)



Mousse de Abacate e Cacau


Ingredientes:
- 1 abacate maduro
- 3 bananas maduras
- 1 colher de mel
- 2 colheres de sopa de coco fresco ralado
- 2 colheres de sopa de cacau em pó
- 1 colher de chá de canela
- 1/2 colher de chá de essência de baunilha
- 1 pitada de sal
- Castanha de caju   (para colocar por cima).

Basta colocar todos os ingredientes no processador e triturar até obter um creme. Colocar nas taças individuais e levar ao frigorífico por 1h.

Cupcakes coloridos de Legumes


Ingredientes:
- 2 tiras de bacon
- cogumelos frescos (usei shitake)
- 3 dentes de alho esmagados
- 6 ovos batidos
- cenoura ralada
- pimento vermelho e amarelo
- couve roxa
- courgette
- cebolinho

Cortar o bacon às tiras fininhas, colocá-lo numa frigideira junto com o alho esmagado e deixar fritar um pouco. Juntar os cogumelos frescos igualmente cortados às tiras e deixar cozinhar, até que a água que estes largam se evaporar, mexendo sempre. Reservar.
Numa taça, bater os ovos e adicionar os legumes cortados em pedaços pequeninos e os cogumelos salteados.
Temperar com sal e pimenta e distribuir pelas formas de silicone.
Levar ao forno a 200ºC por cerca de 30 min, até ficarem douradinhos.
Servir regados com molho de cogumelos (receita aqui) e acompanhado com salada de agrião e couve roxa.




Molho de Cogumelos


Ingredientes:

- 2 chávenas de leite de coco (ou na medida da quantidade de molho que se quiser fazer) - receita aqui
- 2 fatias de bacon
- 3 dentes de alho esmagados (com casca)
- 4 cogumelos frescos (shitake ou outra variedade, ou mistura)
- 1 chávena de cogumelos desidratados (eu usei shitake)
- 1 colher de sopa de alho seco laminado
- 2 colher de sopa de pimenta calabresa em flocos
- 1 colher de chá de pimenta preta
- 1 colher de chá de manjericão seco
- 1 colher de chá de tomilho seco
- 1 colher de chá de Sal 

Colocar os elementos sólidos num processador, pulverizar e reservar. Apenas vamos usar 2 colheres de sopa deste condimento para engrossar o nosso molho. O resto pode ser guardado num recipiente hermético, para futuras aplicações! ;)
Cortar o bacon às tiras fininhas, colocá-lo numa frigideira junto com o alho esmagado e deixar fritar um pouco. Juntar os cogumelos frescos igualmente cortados às tiras e deixar cozinhar, até que a água que estes largam se evaporar, mexendo sempre. Reservar.
Numa caçarola, aquecer o leite de coco, junatr 2 colheres de sopa do condimento e a mistura dos cogumelos dom o bacon. Deixar apurar, mexendo sempre até esta mistura engrossar um pouco. Se necessário, juntar mais um pouco do condimento e retificar de sal.
Fica delicioso!! :)